24/10/2017


Pneumonia – Causas, tratamento, diagnóstico.

A doença pneumonia nada mais é do que uma infecção que afeta os pulmões. Ela atinge principalmente a parte dos tecidos e os sacos de ar conhecidos como alvéolos.

Essa uma doença que ataca tanto crianças quanto adultos isto por que sua origem se dá através de bactérias, fungos ou até mesmo por vírus. Normalmente a pneumonia é conhecida pelo fato de dificultar a respiração do paciente mas nem todas as doenças relacionadas a pneumonia são contagiosas Entretanto é necessário tomar cuidado pois existem situações em que ela oferece riscos à saúde de terceiros.

Neste artigo iremos discutir sobre as principais causas quais os melhores tratamentos e falar um pouco do diagnóstico da pneumonia; caso você ainda tenha dúvidas sobre essa doença aqui iremos buscar oferecer todas as respostas para suas perguntas.

SINTOMAS E COMO SURGE

Apesar de nosso sistema respiratório possuir alguns mecanismos para poder se defender, ainda assim é possível contrair certos tipos de doenças por meio de bactérias ou vírus através do ar que respiramos. Assim que surge a pneumonia são organismos que conseguem vencer a barreira criada pelo próprio pulmão se instalando nesse sistema e provocando assim a doença veja alguns dos sintomas abaixo:

·         Tosse que produz muco ou expeli sangue do paciente, isto é, com expectoração,

·         Febre,

·         Movimentos involuntários, como calafrios e arrepios pelo corpo,

·         Sensação de perda de ar,

·         Dores ao respirar de forma profunda, na região peitoral,

·         Vômitos,

·         Dor na região das costas,

·         Não consegue respirar direito,

·         Falta de apetite,

·         Mudanças na pressão arterial,

·         Sentimentos de mal estar,

·         Fraqueza no corpo,

·         Em alguns casos existe a presença de sangue junto ao escarro.

E mais existem pneumonias que surgem devido à falta de cuidados com a gripe comum assim que ela não é tratada pode ser que o resultado seja uma pneumonia; pessoas com mais de 60 anos devem tomar muito cuidado pois são propensas a ter esse tipo de doença.

Outro fato interessante com relação a pneumonia é que para além do vírus, fungos e bactérias temos também a química sendo um dos causadores dessa doença.

Neste caso a pneumonia química é causada por uma inalação feita pelo paciente de substâncias tóxicas que são extremamente nocivas confira alguns sintomas específicos da pneumonia química.

·         Chiado no peito,

·         O rosto fica com partes queimadas,

·         Dificuldade respiratória,

·         Os lábios suam,

·         A pele fica mais pálida,

·         Muita salivação,

·         Confusão mental,

·         Dores frequentes nas costas,

·         Inchaço na língua.

AGENTES CAUSADORES DA DOENÇA

Saiba quais são os principais agentes causadores da pneumonia:

·         Respirar gases tóxicos,

·         Fumar,

·         Bebidas alcoólicas,

·         Ar condicionado,

·         Aquelas gripes que não foram totalmente curadas.

É muito comum encontrar pessoas com pneumonia no inverno, pois a temperatura do ambiente também influencia no surgimento dessa doença. Além disso, pessoas que tem o sistema imunológico fraco, devem tomar cuidado, pois podem ser vítimas de um desses agentes.

PREVENÇÃO

A melhor forma de se prevenir é lavando bem as mãos, evitar de fumar o seu contato com bebidas alcoólicas e manter a vacinação contra a pneumonia em dia.

PNEUMONIA EM CRIANÇAS

A pneumonia em crianças é algo bastante comum é preciso tomar cuidado pois a pneumonia surge como uma simples gripe porém ela se desenvolve até chegar a essa doença por isso é importante agasalhar bem as crianças e não fumar perto delas.

DIAGNÓSTICO

Para se ter um diagnóstico de pneumonia é necessário que o médico faça exames físicos e solicite a radiografia do tórax.

DIFERENÇAS ENTRE PNEUMONIA E TUBERCULOSE

A maior diferença entre pneumonia e tuberculose é que a primeira não é contagiosa sendo que a segunda precisa de isolamento do paciente pois qualquer outra pessoa pode ser infectada

Fonte:www.dicasdesaude.eco.br

Copyright © 2010 ForteFarma. Todos os direitos reservados.