04/08/2017


Prata, ouro, maçã, nanica e da terra: veja as diferenças entre os tipos de bananas

Além de deliciosa, a banana possui diversos benefícios para saúde. Entenda quais são as características de cada espécie!

A banana é uma das frutas mais populares e queridinhas dos brasileiros, sendo consumida in natura, bolos, doces ou até mesmo com arroz e feijão. Os principais nutrientes contidos da fruta são proteína, potássio, ferro, carboidratos, magnésio, vitamina B6, vitamina C, vitamina A e fibras.

De acordo com a nutricionista Vanusa Boim, os benefícios mais importantes de todos os tipos de bananas são de promover saciedade devido o teor de fibras contidos na fruta, auxiliar no controle da pressão arterial, diminuir as câimbras, promover um bom auxilio energético, estimular a sensação de bem-estar, pois é um alimento que possui triptofano, aminoácido que auxilia na produção serotonina.

Mas o que nem todos sabem é que existem diferentes tipos de bananas, então para entender melhor as diferenças e características entre cada um deles nós selecionamos as cinco variedades mais conhecidas no Brasil. Veja abaixo:

Banana nanica

Cada unidade da banana-nanica tem aproximadamente 86 gramas, com cerca de 79 Kcal. Apesar do nome que recebe, esse não é a menor banana do mercado. Ela recebe esse nome porque a árvore em que ela cresce é bem pequena.

"É mais rica em potássio e tem bom teor de magnésio. O potássio está diretamente relacionado ao equilíbrio hidroeletrolítico. Por conta disso, pode ser uma boa opção para pessoas que usam diuréticos que promovam a perda desse mineral na urina ou que pratiquem muita atividade física e percam esse mineral através do suor", comentou Mariana Maciel, nutricionista de rede de centros médicos Dr.Consulta.

Banana-Prata

Para quem gosta de preparar doces, saiba que a banana-prata é a melhor escolha, já que sua polpa é extremamente consistente. No entanto, ela também pode ser consumida in natura ou em vitaminais. Cada unidade da banana-prata tem aproximadamente 70 gramas, com cerca de 68,6 Kcal. Segundo a nutricionista Vanusa Boim, esse tipo é o mais duradouro entre todas as opções, podendo ser consumida até quatro dias depois de amadurecer. "Ela possui uma polpa bastante resistente, o confere a este tipo de banana um maior tempo de prateleira", revelou.

"Dentre as bananas, é a mais rica em vitamina C (mas ainda assim tem 21,6mg em 100g - não é muito. Só para comparar 100g de acerola tem 623mg). Também tem bom teor de potássio, perdendo apenas para a nanica. Como toda banana, ela é rica em carboidratos e fibras. É uma boa opção de lanche ou complemento de refeição devido a energia que proporciona com velocidade de absorção mais reduzida", disse Mariana Maciel.

Banana-Maçã

A banana-maçã é com menor teor calórico, cada unidade tem aproximadamente 55 gramas, com 47,8 Kcal. Esse tipo tão é muito indicado para a preparação de doces ou para ser consumida em salada de frutas, já que ela demora a ficar marrom. "É a campeã de proteínas e fibra em comparação as demais. A proteína é um elemento constituinte de todos os tecidos corporais, sendo muito importante para todos, em especial as crianças em fase de crescimento e aos idosos, que começam a perder tecido muscular com o envelhecimento também é o tipo de banana que tem maior teor de manganês e fosforo, ambos nutrientes essenciais para ossos e dentes fortes", comentou Mariana Maciel.

Banana-Ouro

A banana-ouro é a menor das espécies produzidas no Brasil, tendo aproximadamente 10 centímetros. Cada unidade tem cerca de 40 gramas, com 44,8 Kcal. Este tipo de banana é excelente para ser consumida in natura já que tem um uma polpa doce e perfumada. "É boa fonte de magnésio, um mineral relacionado com a boa saúde óssea e também arterial", falou a nutricionista Mariana Maciel.

Banana-da-Terra

Essa é a maior espécie do país, os frutos podem chegar a 26 centímetros de comprimento e pesar até meio quilo. Uma unidade de banana-da-terra com aproximadamente 150 g apresenta 192 Kcal. "Dentre elas, é a que contém maior teor de carboidrato e também valor calórico. Também contém tiamina, ou vitamina B1. Acaba tendo dois benefícios energéticos: ela fornece energia e também uma das vitaminas envolvidas nas reações do ciclo de produção de energia do nosso corpo", disse Mariana Maciel.

Fonte:www.minhavida.com.br

Copyright © 2010 ForteFarma. Todos os direitos reservados.